MISSÕES: São Miguel Arcanjo


Como se diz? “Casa de ferreiro, espeto de pau”? O ditado por vezes é muito verdadeiro. Percebo isso ao verificar que deixamos de visitar lugares tão importantes e que se encontram tão próximos de nossas casas!

São Miguel das Missões é um desses casos em minha vida. Localidade histórica, visitada por milhares de pessoas todos os anos e onde somente fomos em fevereiro/2012. Pode? Mal sabíamos o que estávamos perdendo. Foi emocionante.

O sitio arqueológico de São Miguel Arcanjo é um conjunto de ruínas, integrante dos Sete Povos das Missões e um dos maiores expoentes do período das Missões Jesuíticas dos Guaranis, que dista 483km de Porto Alegre, no noroeste do Estado. Foi declarado Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO em 1983. Hoje o sítio arqueológico faz parte do roteiro internacional Iguassu-Missões.


As Missões Jesuíticas Guaranis eram destinadas a divulgar o cristianismo entre os nativos indígenas, pela Companhia de Jesus. A construção edificada no século XVIII reuniu centenas de pessoas, entre indígenas e jesuítas. Aquelas terras à época pertenciam à Espanha, em vista das disposições do Tratado de Tordesilhas. Mas em 1750, pelo Tratado de Madrid, ficou determinado de que os habitantes daqueles povoados deveriam abandonar os Sete Povos das Missões e migrar para áreas a partir de então espanholas. Á área dos Sete Povos das Missões pelo Tratado de Madrid foi destinada a Portugal, em troca da Colônia de Sacramento.


Como povos organizados, negaram-se a deixar as áreas, sendo instaurada a Guerra Guaranítica (1754/1768), quando foram dizimados centenas de indígenas (os sobreviventes fugiram para as áreas de floresta, se espalhando e passando a integrar grupos não cristianizados) e muitos padres jesuítas. Como resultado, tem-se a expulsão da Companhia de Jesus do Brasil. Consequência da guerra e do abandono temos hoje as ruínas dos Sete Povos das Missões, sendo que a de São Miguel é a maior e melhor preservada.





Ao chegarmos a pequena cidade de São Miguel,  encontramos placas que indicam a localização das ruínas. Logo no portal do parque arqueológico já se tem uma visão da grandeza do local, é emocionante. A presença de alguns indígenas, que vendem artesanato, aproxima ainda mais o visitante da sociedade que ali existia.

Primeiramente a visita às instalações do Museu das Missões – projetado por Lúcio Costa.  É considerado o maior acervo brasileiro de esculturas de santos feitas por indígenas – arte sacra. Há esculturas em madeira e pedra, todas maravilhosas, algumas extremamente bem preservadas. O local conta com seguranças, que acompanham bem de perto a visitação, evitando danos ao patrimônio.  Além disso, o espaço conta com climatizadores de ambiente, que contribuem para a preservação do acervo histórico. Há também uma construção anexa com pequenas réplicas dos prédios que lá existiram.








 


 





 







Saindo do Museu já se tem a visão ampla do sitio arqueológico e, especialmente, da Catedral. Além dessa, há vestígios do Colégio, da Casa dos Padres e do Cemitério.
A Catedral de São Miguel é a mais preservada das reduções jesuíticas. Possuía fachada com 30m de altura, com arcadas de inspiração Romana e colunas Coríntias, tendo sido construída por aproximadamente 100 operários guaranis entre os anos de 1735 e 1745. Construída em pedra grés, não chegou a ser finalizada, pois faltou ser construído o observatório astronômico – que ficaria na segunda torre.

O lugar é de uma grandiosidade ímpar – os visitantes caminham, refletem e rezam. Perdem-se por entre suas paredes, pelo campo que circunda o local e pelas áreas de preservação histórica. Sem dúvida é local de silêncio e de reflexão – mesmo as crianças que se encontravam no local prestavam atenção nas informações que os pais forneciam.


Num dia de sol e céu azul, em meio aqueles paredões, as imagens ficam de uma beleza singular.

Á noite há show de som e luzes, com encenações. Em vista do horário de verão e de nosso retorno agendado ainda para aquele dia, não podemos esperar até às 21h30min, mas certamente retornaremos no inverno (quando anoitece mais cedo) para usufruirmos um pouco mais daquele local.

Uma última curiosidade: a Catedral de Santo Ângelo (cidade de maior imponência e distante 50km de São Miguel) é uma réplica da Catedral de São Miguel, igualmente construída em pedra grés.
 



Foi um dia especial, num local onde parecíamos aguardar que seus antigos moradores brotassem por detrás de seus paredões. Embora sejam ruínas, há vida.  Emocionante.






observar "calha" para chuva



altares



17 comentários

  1. Bonitas fotografias, lugar lindo.

    ResponderExcluir
  2. Estivemos em familia lá algumas vezes quando criança, mas estava tudo abandonado. Fomos para Blumenau e há dois anos retornamos para uma festa familiar e visitamos as ruinas pq queria mostrar para nossos filhos. Fiquei emocionada com o cuidado, estava lindo. Fizemos um album maravilhoso!

    Catarina

    ResponderExcluir
  3. Mas como são lindas essas esculturas em pedra. São meio rosadas é isso? A escultura da snata em madeira está tão bem conservada, parece coisa européia. Desejo muito conhecer as Missões brasileiras, já estive na Colônia de Sacramento e é muito bonito também. Beijo,
    Ana

    ResponderExcluir
  4. Que maravilha. Muito bom o post. Parabens. Semana que vem dou passadinha para ver as novidades. Bom findi para vc! Abração.

    ResponderExcluir
  5. Pessoal!!!
    Muito obrigada pelos comentários tão gentis. Não deixem de retornar por aqui, ok? Abraços,
    Paula

    ResponderExcluir
  6. As esculturas são em pedra grés, aquelas rosadas usadas em alicerces, etc. São lindissimas, especialmente pelos pequenos detalhes, os entalhes são cuidadosos, muito bonitos mesmo! Pena que não posso colocar todas as fotos, são belissimas!

    Paula

    ResponderExcluir
  7. Putzzz...que lugar lindo!!To impressionada de verdade!!! :o
    Sabe q isso é uma verdade? as vezes a gnt vai pra longe e nem conhece o que está na nossa cidade..comigo é o mesmo, e desde o ano de 2011 eu tento por em pratica meu projeto de conhecer minha cidade todaaaa,tantas prais,vilarejos e cidades, que ainda n conheço e sempre fico adiando...vc me inspirou de novo e vou por no papel agora o projeto..dessa vez vai ser pra valer!! obrigada pela inspiração! :)
    bjs e otima semana!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço a visitinha... Mas é uma verdade, não? Porto Alegre, aos nossos olhos, não é muito turistica, mas quando vejo o que os outros postam sobre ela é que percebo como os nossos olhos não conseguem ver o belo em casa... Tb estou me policiando para ver o que está perto com os mesmos olhos do que está longe. Bom dia... Abraços...
      Paula

      Excluir
  8. Olá Paula,
    Muito obrigada pela visita lá no meu cantinho.
    Gostei muito do seu também. Adoro o seu estado e particulamente estas Missões eu quero muito conhecer. Sabe que vi outro dia no Lonely Planet Brasil, Missões como um dos destaques do que visitar po aqui? Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  9. Parabéns por figurares lá no blog do andarilhos do mundo, que amo! Melhores do mês é chique, hein? Um privilégio, pq eles só publicam coisa boa. Parabéns, mas o trabalho merece. Ana

    ResponderExcluir
  10. Oi, Paula, faz muito tempo que planejo visitar as Missões. Vou torcer para que 2013 seja o ano para realizar essa vontade. É fácil ir até lá sem carro? Não sou muito fã de dirigir em estradas brasileiras, especialmente porque costumo viajar sozinha. Quantos dias vc recomenda? Tem alguma dica de hospedagem? Estou pensando em ir em julho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O lugar é espetacular e nas proximidades há outros sitios arqueológicos menores e com menor organização. O ideal é ir de carro, pois é uma cidade muito pequena. A visita ideal é em conjunto com Santo Angelo, cidade maior e desenvolvida. Poderias se hospedar em Santo Angelo e ires de ônibus intermunicipal até as Missões e lá pegares um taxi até o sitio ou ir a pé. Entretanto, acho mais dificil e se puderes ir de carro seria o ideal, as estradas da região são tranquilas. Abraços,
      Paula

      Excluir
  11. Obrigada, Paula. Creio que seria uma boa ideia ir até Santo Ângelo de avião e alugar o carro por lá. A distância de Porto Alegre é bem grande...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A distância é grande sim. Conversando hoje com uma amiga, ela me disse que nos hotéis em Santo Angelo é oferecido um passeio turistico até os sitios arqueológicos, o que facilitaria bastante. O show de luzes, ao anoitecer, diz ser maravilhoso. Costumamos nos hospedar no Hotel Maerkli (rede Versare) em Santo Angelo.

      Excluir
  12. Eu amo esse lugar. Tanto tempo que não vou lá... deu saudade. Adorei o post. Bjs. Juli
    www.mochiladajuli.com

    ResponderExcluir
  13. Paula,
    Um dos meus sonhos conhecer Missoes.
    Um abraço,
    Isa

    ResponderExcluir

Para o Topo