Casa Vanni e seu Filé Wellington



A Serra Gaúcha ficou conhecida pelos vinhos e pela boa e farta mesa. 


Nos primórdios foram as galeterias, com seus galetos ao primo canto e polentas saborosas, as casas alemãs com seus pratos de chucrute e salsichas bock e os cafés coloniais. O tempo passou e chegou o fondue, com as sequências do queijo ao chocolate. Restaurantes que ofereciam o melhor da imigração italiana, alemã, polonesa foram dividindo espaço com um tantinho da culinária francesa, japonesa e as cidades como Gramado, Canela, Nova Petrópolis, São Francisco de Paula e Bento Gonçalves se destacaram no cenário turístico internacional. 


Seria possível inovar? Sempre. Quando já estávamos habituados chegaram os chefs, com seus pratos cheios de detalhes. 


O visitante chega em Bento Gonçalves, olha no entorno, vê lindos vales e já fica encantado. Porém, as maiores belezas estão pelos caminhos, pelas rotas turísticas e gastronômicas que resgatam a cultura de um povo e de uma região. Quando amigos me dizem que conhecem a Serra Gaúcha já vou perguntando se conhecem Bento Gonçalves: sem a visitar não se pode entender essa importante região do Rio Grande do Sul. 


Há tempos queria conhecer a Casa Vanni Espaço Gastronômico, na Rota Caminhos de Pedra, em Bento Gonçalves. A oportunidade surgiu na press trip da Vindima, da qual participei em janeiro. 


Nosso grupo foi recebido na linda casa de madeira com porão de pedras, construída por descendentes de imigrantes italianos, em 1935. Com a conscientização da população para a importância de se preservar a região e para as possibilidades de implemento financeiro pela via do turismo, a mesma foi restaurada pelo projeto Caminhos de Pedra em 1996 e, desde 2008, abriga o restaurante. 


Chegamos cedinho, aproveitamos para passear no entorno, fotografar e conversar nos jardins. 






O espaço é amplo, há estacionamento, gramado para as crianças brincarem, um parreiral e, ao fundo, um pequeno e lindo riacho. Quase perguntei se podia dar uma voltinha na Rural. 




Quando a fome começou a bater fomos recebidos pela chef Jerusa Vanni e acomodados no fresco porão de pedras.


Vamos ao cardápio? Tá, uma saladinha fresca para iniciar, claro. 


O prato principal do dia, do cardápio e uma das delicias da região: Filé da Casa, ao estilo do famoso Filé Wellington. 


Filé mignon, com mostarda e presunto cru, envolto numa massa folhada deliciosa. Acompanha raviólis recheados de berinjela, na manteiga com sálvia. 

Perfeito no tempero, na textura e no aroma. 


O convite era para um almoço harmonizado com vinhos e espumantes locais e o pessoal seguiu o cronograma. Eu, um tanto rebelde e já prevendo as inúmeras degustações alcoólicas que aconteceriam até jantar, me abstive. 

O restaurante é delicioso, o atendimento impecável e alegre, como é típico numa casa italiana, e a chef é uma simpatia. Recebeu com cuidado, fez uma pequena explanação acerca da casa e dos pratos e acompanhou o desenvolvimento dos trabalhos. 

O cardápio traz muitas outras opções, como filé de salmão ao mel, risoto de cogumelos frescos, tortéi, nhoque de ricota, além de uma carta de vinhos e espumantes dos deuses. 



Enquanto o pessoal confraternizava dei uma fugida, fui conhecer o restante da casa. E olhem o que encontrei, um charme. 




Os empreendimentos que vamos encontrando pelos caminhos guardam muito de história, se preocupam com a qualidade dos produtos que vendem e, ainda, com os cuidados com o local e com o lado lúdico num conjunto para encantar. 





Parti satisfeita e encantada. 

Ops, não sem antes provar umas das sobremesas mais comentadas e apreciadas por todos que passam por lá, a Pana Cota com calda de frutas. 



Informações:

Casa Vanni
Rota Caminhos de Pedra - Linha Palmeiro, 795. 
Bento Gonçalves. 

55.34556383

***************
As experiências narradas nessa e nas demais postagens que se originarem de nossa participação na intitulada #pressdavindima2016, patrocinada por empresas da região e organizada pela ConceitoCom Brasil, trarão apenas opiniões 
isentas e de cunho pessoal, como de praxe nesse espaço. 






6 comentários

  1. Nossa já passei na frente mas estava fechada, toda vez que vamos à Bento almoçamos em lugares diferentes, mas fiquei louca pra comer esse filé, deu água na boca, parabéns pelo lindo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Experimentem, o lugar é delicioso e a comida maravilhosa, mesmo. BjO

      Excluir
  2. Ameiiiiiiii ! Temos tantos lugares para conhecer nesse Rio Grande do Sul que é grande mesmo em beleza, cultura, preservação, hospitalidade, empreendedorismo que temos material para muitos TchEncontros.

    ResponderExcluir
  3. Que demaiis! Só lugar lindo e comida muito apetitosa. Estou louca para ir a Bento!

    ResponderExcluir

Para o Topo