Arroz de Festa: o Mochilinha no "Vem pra Sampa, meu".




Encontros de blogueiros de viagem talvez tenha sido uma das grandes revoluções na minha vida, o que fez minha timidez, tão característica, rolar pelo ralo. Sim, estive em mais um encontro de amigos, na cidade pela qual tenho um carinho muito especial. 
O "Vem pra Sampa, meu" foi idealizado por duas das melhores amigas que fiz nesse meio, Alessandra e Sofia do Tô pensando em viajar - amigas que a vida me ofereceu, para toda a vida. Como só duas andorinhas não fariam dias tão lindos, fecharam um grupo com Kaio e Sonia do Coisos on the go e, ainda, com Erick e Katia, do My destination anywhereSeis já posso considerar formação de quadrilha ou bando? Ops, logo se vê que sou das antigas, pois agora é associação. Bom, mas pode, né? O bando deu show, organizou tudo direitinho e colocou o povo na rua para desvendar Sampa, entre os dias 07 e 09 de outubro.



Esse post, claro, irá direto para minha tag #desvendasampa. E foi isso que propuseram, que estivéssemos abertos para desvendar a cidade, descobrir cantinhos, gostos e prazeres dos paulistanos. Topamos e, pelas carinhas, foi um sucesso. 



A prévia foi às 16h da sexta-feira, com o workshop Pinterest, repleto de dicas de uso da plataforma nas palavras do gerente da comunidade no Brasil. Tá, não nos inscrevemos, mas pegamos a Flora (Viaje com a Flora) e a Gabi (Devaneios de Biela) e fomos curtir antigos prazeres. Ganhamos as mesas e galerias da cidade. Uma paradinha no Myk para um saboroso almoço, com os sabores dos mares e oportunidade de colocarmos o papo em dia e, a partir do meio da tarde, nos esbaldamos nas galerias do Masp



Foi uma experiência diferente explorar o Masp com amigas, pois o faço, em regra, só. Assim tive a companhia da Flora para pular na escada flutuante e mostrarmos para a Gabi o quanto ela balança. Não gosto nem de imaginar o que os funcionários e visitantes não pensaram naquela hora, mas garanto que foi divertidíssimo! 



Estava delicioso, mas o barquinho precisava navegar, as horas passam rápido e às 19 horas estava marcada a abertura oficial do super Encontro de Blogueiros de Viagem em São Paulo. Nesse tempo, o povo garantiu que o workshop estava delicioso (não entendi direito o sentido). 
O espaço PlugCLXT abriu as portas para que a galera pudesse interagir, de boa, numa vibe super descontraída. Primeiro um papo com a escritora Gaía Passareli, com a participação de uma editora da Globo Livros, depois uma rápida explanação do pessoal do Bem São Paulo Experience e as portas foram liberadas. 



Pensem se o pessoal já não estava aguardando ansioso o momento da Cerveja Muamba e da Cervejaria Leuven mostrarem seus sabores?! Só festa, hora de desvirtualizar amizades e de reencontrar, de braços abertos, amigos queridos. 



Happy hour sem açúcar pareceria insosso, acho eu. O pessoal não faria essa maldade, claro. Lá estava a bike mais linda do mundo, repleta de doçuras para açucarar a noite. O Carambola Food Bike , das meninas do Marola e Carambola, fez sucesso com o melhor brownie do mundo! Sim, Lisboa não tem a melhor torta de chocolate do mundo? Nós temos o brownie do Carambola, ora bolas.





Gente, quanta gente! Éramos sessenta e isso pede abraços pra mais de metro. Abraça, beija, papeia e mais um beijo lá, um abraço acolá e a noite rendeu risadas e muito amor. Cabô, hora do soninho reparador, pois no sábado o babado seria forte (ainda se usa essa expressão ou é démodé?). 



A programação rolaria das 9 às 23 horas, sem interrupção, para os fortes, é claro. Já vou avisando que não estou entre eles, pois já sou uma senhorinha de 102 anos, afinal. Ops, acho que conheço essa mão aí. 
Três roteiros da Bem São Paulo para descobrir a cidade, em circuitos diversos e com pontos de encontro dos grupos. O meu era o terceiro, o "Arte por toda a parte". Com saída da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, ao ladinho de nosso hotel e um dos meus lugares preferidos. 




Bora botar as perninhas para trabalharem? Já ouviram dizer que a cidade é grande, né? Pois é, afirmo que é imensa. Fomos as cobaias da degustação dos roteiros de experiências imersivas, criados pela loja virtual inédita na cidade - com nosso feedback pretendem adequar os roteiros e trajetos.  



Lá fomos nós. Praça do Ciclista e sua horta comunitária, uma esticadinha para uma porta fechada na Galeria Vermelho, mais uma dezena de quadras da Avenida Angélica e, finalmente, um descanso. Estou engraçadinha, mas nem farei trocadilhos com cemitério e descanso, juro, mas eles estão todos pulando aqui na cachola. 




Por anos passei de carro pelos muros do Cemitério da Consolação, espiando pelas aberturas sua arquitetura e esculturas. Arte cemiterial não é das minhas preferidas, mas possui detalhes lindos e que merecem um tantinho de atenção. 



Fui premiada, mas doei o prêmio para a Sonia (Coisos on the go) e para a Eloah (Marola e Carambola) e me diverti de rolar. Lá vem história, puxa a cadeira e senta: estava zanzando e fotografando por entre os túmulos quando salta uma funcionária e faz "bum" na minha frente - eu, muito tranquilinha no sol da manhã, é claro, já fui avisando que não tinha medo. Ela dá mais uma olhadinha e sai com uma piada dos urubus que já fui interrompendo: sabe onde tem duas meninas mortas de medo? Ah, precisavam ver os olhinhos de satisfação da senhorinha. Apontei para o lindo portão verde da entrada e disse que duas tinham ficado lá, encolhidinhas, com um certo medo de encontros com almas penadas. Gente, a satisfação dela quando saiu toda apressada dizendo que iria lá buscar as medrosas mereceria registro, era de ter fotografado. Continuei andando e esqueci, até que encontro as três - funcionária, Eloah e Sonia, chegando ao nosso encontro. O olhar da Eloah quando contei que a culpa havia sido minha foi tipo mortal instantâneo, daqueles que segura os palavrões sabe? Tá, mas depois passou e elas até posaram alegrinhas para a foto da Alê. Hahahahaaa!!! Não tinha o que ser feito, estava feito. Desculpa aê meninas, foi de boas, tá? 
Um rápido adeus para a Marquesa de Santos e muitas quadras da Consolação nos esperavam. Confesso que teve momentos em que precisaria ter sido consolada, mas segui firme e forte. A próxima parada era na rua Maria Antonia, onde visitamos o antigo prédio da Faculdade de Filosofia da USP e uma exposição de arte moderna. 



O próximo destino era o Terraço Itália. Pronto, meus pés pediram um Uber e fui com Ná e Flora curtindo o ar condicionado. Ponto de encontro dos três grupos virou festa, com brindes num dos principais mirantes da cidade. Há anos falava em conhecer e ia adiando, agora já quero reservar uma mesinha em minha próxima estada na cidade. 







Poderia passar horas e horas fotografando a cidade do alto, procurando prédios conhecidos naquela grande maquete colorida que se abria na minha frente. 



Parte do meu grupo ainda deu uma esticadinha até o espaço Red Bull, mas escolhi pular e ir direto para o Bexiga, onde fomos recepcionadas na cantina Villa Távola. No bairro que concentra boa parte dos descendentes de italianos, as massas foram as estrelas do inicio da tarde. 



Um pratinho de massas, um papo descontraído, mais alguns reencontros e uma voltinha de carro até o próximo destino, quando continuamos a caminhada pelas ruas até o Beco da Batman. 




Ah, nem contei, mas abandonei o grupo e entrei de penetra no Cool Sampa. Algumas galerias e milhares de quadras depois (sim, quando estou exausta costumo exagerar, não levem em conta minha matemática nessas horas), chegamos na região que concentra muitas galerias de arte e espaços de arte urbana voltados para a técnica graffiti. 






Terei que refazer parte desse trajeto, pois acho que minha pequena coleção de palhaços 'precisa' desse exemplar.



Os muros e fachadas da região estão recobertos por muitas cores. Há ruas coloridas.





O Beco do Aprendiz, que mistura graffiti e pichação, sem técnica aprimorada. 





Pelos caminhos da cidade muitos painéis do Kobra. 




E, finalmente, o Beco do Batman com todas as suas belas cores, com murais produzidos por artistas reconhecidos e cheio de belezas. 





A parada foi longa, pois todos queriam fotografar. 



Foram muitas fotos, confesso. 



Nos Encontros como na Vida: enquanto uns se divertem, outros trabalham - olha a Alê aí, emparedando os participantes para as fotos do mural e, na sexta, registrando tudo.  





Tá, não precisam ficar com peninha, pois ela também se divertiu, um tanto. 




Só acho que organizar encontros cansa, viu? As carinhas dizem tudo. Sofia e Sonia, só o pó! 



Mas o pessoal era só sorrisos. Dudu, amiguinho que só encontro nos Encontros. 



Ufa, onde tem uma cadeira? Era só no que conseguia pensar, enquanto saia do Beco do Batman. A gaúcha sedentária de carteirinha parecia ter corrido a São Silvestre. Pronto, cadeira e chopp geladíssimo no Boteco São Conrado. Parceiros do evento, a primeira rodada foi por conta da casa. 




A noite prometia. O próximo destino era a Cervejaria Nacional, para a qual eu já havia sido apresentada, pela Alê e pela Sô. Fui ao hotel para um banho e não retornei, estava mega cansada e queria estar inteirinha para aproveitar a programação do domingo. Mas ó, garanto que vale a visita, pois o espaço é mega agradável e a cerveja, dizem, uma delicia. A produção artesanal explora as lendas folclóricas do Brasil em seus rótulos. 

São Paulo não para. Enquanto o grupo curtia a Cervejaria Nacional, fizemos um rápido tour na região da Paulista e jantamos nas proximidades do hotel.

Domingo, dia do encerramento do Encontro - que pena, sempre passa super rápido. Bora tomar café da manhã com a turma, no Ramada Suites Itaim






Todo mundo super descontraído e com o sorteio de vários brindes arrecadados pela organização. Eu? Não ganhei nadica. Hum, mas não contei que ganhei um cartaz lindão no sorteio da sexta? Ganhei!!! Tem até fotinho para comprovar (aff, só a Alê para conseguir fotos minhas).





Próximo destino: Paulista aberta, manifestações politicas e culturais e o prazer em estar entre amigos. 








Enquanto uns partiam, outros escolheram ganhar as quadras da Paulista, curtir a praia do paulistano. 



Parei na feirinha de antiguidades do Masp, para garimpar quinquilharias, enquanto o pessoal seguiu cheio de fôlego. Lembram que disse que tenho 102 anos, né? Fiquei com as velharias no vão do Masp, mas o pessoal seguiu para o Mirante Nove de Julho, para a Casa das Rosas e Itaú Cultural. 



Me despedi do Encontro no inicio de uma ensolarada tarde de primavera e aproveitei o tempo restante para curtir mesinhas que me são muito familiares, já que tenho restrições para longas caminhadas. Uma lástima. 



Só tenho agradecimentos para render aos organizadores e parceiros do "Vem pra Sampa, meu", que nos receberam com tanta alegria e com uma agenda repleta de atividades. Sem contar os presentinhos, que sempre enchem a mala de alegria. 



A despedida de Sampa ocorreu quando as luzes da cidade se acenderam, mas foi apenas um até breve, querida. 

Até o próximo Encontro, galera!




Blogs organizadores:


Também participaram do encontro:  amandAqui  –  Apure guria  –  Carta sem Portador  –  Com os Pés no Mundo  –  Cris pelo Mundo  –  Da Porta Pra Fora  –  De Cá Pra Lá  –  Devaneios de Biela  –  Dicas e Roteiros de Viagens  –  Dicas Onde Ficar  –  Dudu Afora  –  Família Viagem  –  Finestrino  –  Incríveis Lugares  –  inRoutes  –  Janela ou Corredor?   –  Longe e Perto  –  Marola com Carambola  –  Me deixa ser turista  –  Me Leva de Leve  –  Mineiros na Estrada  –  Nerds Viajantes  –  Novo Caroneiro  –  Por Onde Andamos  –  RêVivendo Viagens  – São Paulo sem Mesmice  –  Segredos de Viagem  –  Trilhamarupiara diário de viagens  –  Viagem em Detalhes  –  Viagem Primata (e Viaja Bi!)  –  Viagens Cine –  Viagens da Mochilinha Gaúcha  –  Viajando no Blog  –  Viaje com a Flora  –  Vícios de Viagem  –  Vida Cigana - Viagens Cinematográficas





27 comentários

  1. Menina, chorei de rir de você contando da velhota aqui incentivandi voces pularem na escada do MASP para ver que balançava. Nem quero imaginar o que as pessoas pensaram. Foi mais um final de semana divertido (embora um pouco cansativo) na companhia de amigos tão bacanas... Na próxima vamos buscar seu palhacinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai dizer que não foi divertido??? Velhota? O que não disseram da gorducha, então? O melhor que levamos da vida são os sorrisos, afinal! BjO!!!!

      Excluir
  2. Foi muito bom conhecer essa galera no Vem pra Sampa Meu, a organização está de parabéns. Chorando de rir com a história da senhora no cemitério hahahahahahahaha,devia ter registrado. Volte logo pra São Paulo que ainda têm muita coisa pra descobrir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voltarei, sempre, Deisy. Sou assim tipo a fã número 1. Faltou registrar ela indo buscar as meninas, pois a saída em busca daquele portão foi triunfal! hahahaaa!!!! BjO!

      Excluir
  3. Até breve <3

    P.s.: nunca mais entro em um cemitério com vc! haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos duas!!! hahahahah
      mas já valeu pela piada do boi Carambola

      Excluir
    2. Ah, sou tão boa companhia, uma criatura tão querida. Não façam assim! E por falar em cemitério, acho que vi uma fotinho das duas, com a carinha meio amarrada, durante a visita, não? Quero essa foto. BjO!!!

      Excluir
  4. AMEI AMEI AMEI! Só mesmo uma alma de poeta pra contar a história desse final de semana lindo! <3! Obrigada pela parceria sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só agradecimentos pelas gentilezas e carinho, de sempre. Adoro vocês, querida! BjO!!!

      Excluir
  5. Querida! Que delícia de viagem! Sampa com amigos!
    A galera parecia muito animada!
    Um beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre muito gostoso encontrar e reencontrar amigos, sempre. BjO!!

      Excluir
  6. Que liiiindo seu modo de contar o evento, amei Paula. E pra mim a pegadinha do cemitério vai ficar pra história, foi hilário. Um beijo enorme e parabéns pelo post, emocionante.

    ResponderExcluir
  7. Super inspirado seu relato, rindo muito aqui! Legal te conhecer, momentos divertidos com esse grupo. Até a próxima!

    ResponderExcluir
  8. Muito bacana o Post Paula!!Adorei. E essa de nos nos vermos só nos Encontros temos que quebrar isso...ehehehe...Bjãoo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos, né? Qdo voltas para POA? hahahahaaa!!! BjO!

      Excluir
  9. Viva nós que somos 'arroz de festa' e conseguimos compartilhar os mesmos momentos!
    Me diverti horrores com o post e de lembrar das malucas pulando em pleno MASP!
    Adorei a companhia! Bjs ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que delicia, também curti sua companhia, querida. BjO!!!

      Excluir
  10. Retrospectiva extremamente completa e detalhada. Como você faz para organizar as informações, idéias e fotos tão rápido? Me ensina? =D Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha!!! Capricorniana de almanaque, organizo tudo na cabeça e depois cato as fotos em arquivos absolutamente desorganizados. hahahahaa!!! BjO!!

      Excluir
  11. #Somostodasarroz Bom te ver, Paula! Até o próximo encontro ;-)

    ResponderExcluir
  12. Adorei o post, Paula!
    E pra quem tem 102 anos vc está ótima! kkkkkk
    Pronta pra vários outros encontros, né não?
    A gente se encontra nos próximos então! Pq tb sou arroz de festa, digo, encontro!!! Como disse a Carol aqui em cima #somostodasarroz hahaha
    Bjos e até o próximo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, já não tenho o mesmo pique para acompanhar a galerinha que se joga a caminhar e pedalar pelas cidades, tô quase na fase do bota a velhinha no sol, tira do sol.... hahahahaa!!! BjO e até o próximo.

      Excluir

Para o Topo