Brasil, França e Portugal em bate-voltas: ops, não exatamente entre eles!


O Viagens da Mochilinha Gaúcha está participando de uma Blogagem Coletiva, com vários blogs amigos, com dicas de #bateevolta, para ajudar quem não se programou neste feriado de finados. 

blog de viagem

Como não sei onde cada leitor estará e, já pensando em possibilidades diversas, resolvi sugerir passeios super práticos que curti fazer. Então, vamos nos espalhar pelo mundo?? 



Como é bela uma asa em pleno voo...
Uma vela em alto-mar...
Sua vida, toda ela! - está contida
Entre o partir e o chegar...

Mário Quintana*



blog de viagem



Brasil

Tá de bobeira em Goiânia ou Brasilia, amanheceu e o dia está lindo? Boa hora para cair na estrada. 

Pirenópolis é uma pequena cidade colonial de Goiás, lindamente preservada, com muitas cachoeiras no entorno e com um centro histórico cheio de cores. 

blog de viagem

Pode ser acessada facilmente, tando saindo de Goiânia (123Km), como de Brasilia (130Km). O ideal é ir de carro e poder rodar, curti ra cidade e seu entorno, mas o deslocamento pode ser de ônibus ou transfer - vimos várias vans rodando por lá.  

Estávamos em Brasilia e de carro seguimos via Abadiânia, por estradas que já conhecíamos. Rodamos pela BR 060 até Abadiânia e ali pegamos a GO 338, uma estrada que se inicia como uma rua em meio a zona urbana, até ganhar a área rural - há placas mas, se tiveres dúvidas, é o momento de perguntar. Quando chegares no entroncamento com a BR 414, permaneça na GO 338 e rode mais 24Km. 

A encantadora cidade, pequetitita, se descortinou para nós, como quem abre os braços. Eu, apaixonada por arquitetura colonial, ruas de pedras e comidinhas tipicas ganhei os caminhos, fui desbravar. 

Blog de Viagem

Cheia de histórias e belezas, Peri estava na minha lista, desde sempre. Chegamos tarde, passamos só umas seis horas na cidade e, apenas, na área urbana. 


Deixamos as cachoeiras para conhecer em outra oportunidade, aproveitamos o tempo que tínhamos para andar, rodar e visitar museus e igrejas. 



Visitei o Museu das Cavalhadas. 


Almoçamos no Pequi de Peri. Hum, estava delicioso!!! 


Fora isso? Câmera em mãos, pernas e coração faceiros, percorremos ruas e ruas - vá lá, havia uma ponte no meio do caminho! Fotografar, um dos meus maiores prazeres na vida. 



Observar cores - ou falta de cores, a beleza das coisas simples e imaginar a vida de um lugar ao longo dos séculos. 


Peri, que tinha o meu desejo, ganhou o coração e a certeza que me terá, em suas ruas, novamente. 


França 

Paris é como um planeta, iluminado, cheio de satélites dourados e floridos que orbitam e formam um conjunto dos sonhos de muitos viajantes. 


Para escapulir por um dia escolhemos arte em forma de flores, flores que parecem saídas de uma tela ou telas feitas de flores. Confuso? Não, apenas visões impressionadas dos Jardins impressionistas de Monet. 




Escolhi a primavera para visitar Paris, pois só de abril a novembro os portões da Fundação Claude Monet  são abertos ao público, em Giverny. 


Nesse dia, nada de carro. Estávamos na Europa e o trem era a melhor opção. Giverny está separada de Paris por uma hora de trem, apenas. 


Não estávamos hospedadas próximas da estação dos trens, então pegamos o metro e descemos na Gare St. Lazare - esqueçam aqueles que dizem que é complicado, basta olhar o mapa na entrada da estação e ligar tracinhos! 


Na Gare (linda, diga-se de passagem), rapidamente, compramos um passe para Vernon - ida e volta, para facilitar - chegamos com meia hora de antecedência para comprarmos os passes tranquilamente, pois queríamos pegar o trem das 8h20min, o indicado para quem deseja ser dos primeiros a chegar aos jardins. Ao desembarcar em Vernon basta seguir os pezinhos espalhados pelo chão e, alguns metros após deixar a estação, embarcar no ônibus em direção a Giverny - o pagamento da passagem se dá diretamente ao motorista. Aqui há a opção de aluguel de bicicletas. Poucos quilômetros, todos descem e rumam em direção a Fundação. Prático e rápido, como esse parágrafo! Depois é só aproveitar, se perder pelos caminhos floridos, deixar o tempo passar - e cuidar o horário do próximo trem, pois eles saem a cada duas horas - optamos por pegar o ônibus das 14h20mim, que possui horários coordenados com o dos trens. 



Qual a razão para chegar cedinho? Aproveitar os espaços antes que sejam invadidos por multidões. A Ponte Japonesa, a mais disputada pelos visitantes! 


Na volta, já na Gare St. Lazare, que tal dar uma olhada na arquitetura e nas lojinhas maravilhosas - eu, que nem sou chegada em compras, carreguei uma sacolinha de lá.


Todos os posts da França estão aqui.


Portugal

Ah, Lisboa, minha linda e encantadora Lisboa. Mais linda que minha amada, só as estradinhas cheias de Castelos de Sintra! 

É um bate-e-volta com gostinho de quero mais, muito mais. Para quem pode encaixar dois, três dias na simpática cidade, melhor, mas para quem está com o tempo curtinho o dia será cheio de belezas e encantos, garanto. 

Sou das que acredita que os lugares não necessitam ser explorados a exaustão, que devemos deixar pelos caminhos razões para voltar, mesmo que jamais retornemos. Para mim, deixar encantamentos para o futuro é como perpetuar a vida, pois ela é feita de realizações - o estar lá, e de sonhos - o de ir e retornar. 

Cheguei em Sintra com apenas dois desejos e muita vontade de me deixar acarinhar pela pequena cidade, cheia de colinas e florestas - o Palácio da Pena e a Quinta da Regaleira. 

Rodamos, andamos e nos apaixonamos pela pequena Vila portuguesa. 


Saímos de Lisboa cedinho, para fazermos o trajeto de apenas 30Km. Pegamos o trem na Estação Ferroviária do Rossio, acessível pelas linhas azul e verde do metro. Com o Lisboa Card nosso passe estava garantido - passes nos transportes públicos e isenção/desconto em atividades culturais, mas para quem não adquiriu esse ou o Viva Viagem, basta adquirir o passe unitário. 

Ao chegarmos tomamos um ônibus e fomos fazendo muitas curvas até o cerro onde está o exuberante e colorido Palácio da Pena. 


Lindo? 


Muitas fotografias depois, uma paradinha no centro histórico para um delicioso almoço - a melhor sardinha assada que já experimentei na vida, além de andanças pelas escadinhas do entorno. 


O período da tarde, com toda a calma, foi dedicado a Quinta da Regaleira. Abrimos mão de conhecer o Castelo dos Mouros para ir andando pela estrada, em meio as cores do outono, até a linda construção. 


Muitas paradas depois, dezenas de fotografias, lá estava ela, a linda Quinta. Exuberante em meio a mata, quase esquecida pelos turistas, nos recebeu como se fosse nossa, com o silêncio quebrado pelo cantos dos pássaros e miado dos muitos gatos que circulam por lá. 


Podíamos ter corrido um pouco e incluído outros palácios no circuito? Claro, mas optamos por caminhar, entrar e sair de lojinhas, conversar e deixar que aquele lugar se mostrasse, na medida do nosso tempo. 


Faça esse bate-e-volta no seu ritmo, deixe o lugar lhe encantar, mas se fores apressadinho, incluas todos os palácios ou, quem sabe, Cascais ou Queluz. 

Todos os posts de Portugal estão aqui.

* A Viagem, Mário Quintana, em "A Cor do Invisível".

Nossa participação na Blogagem Coletiva foi apenas para sugerir lugares lindos e acessíveis e lhe deixar com gostinho de quero mais. Outros destinos? Temos muitos espalhados pelo blog, mas podes também acessar os blogs amigos, participantes dessa brincadeira. Espia aí: 

25 comentários

  1. Adorei a blogagem coletiva. Ficou ótima!!!!
    Na próxima participarei.
    E vamos aproveitar o feriado com as dicas dos blogueiros.
    Abç
    Thais- Love and Travel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostoso essa troca de figurinhas, viu? Te aguardaremos na próxima! BjO!!

      Excluir
  2. Que ideia genial, parabéns pela blogagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Curtimos muito e as dicas foram bem variadas, para todos os gostos e bolsos. Valeu, querida! BjO!!

      Excluir
  3. Que ideia genial, parabéns pela blogagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também curti participar, uma turminha maravilhosa e com dicas super práticas! Valeu, querida!!! BjO!!

      Excluir
  4. Adorei as dicas! Principalmente Pirenópolis. Quando estiver por aqueles lados, irei me aventurar.
    Mas confesso que meu coração vibra ao imaginar uma visita aos Jardins de Monet. Sou super fã!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dois lugares sensacionais e ambos contarão com meu retorno. Nos jardins desejo retornar no alto do verão, para variar as espécies que encontrarei floridas - sem contar que quero céu azul e sol!!! BjO!

      Excluir
  5. COm tantas dicas, difícil vai ser escolher onde ir, hein!!!!! muito bacana....Meu sonho é conhecer Paris!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bom das dicas é que fazem nossa lista crescer, infinitamente!!!! BjO!!!!

      Excluir
  6. Tenho a pintura do Monet de Giverny na minha sala. É meu sonho conhecer aqueles jardins <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando der, vá. É lindo e o passeio é delicioso, não dá vontade de ir embora!!! BjO!!!

      Excluir
  7. Destinos e dicas sensacionais, acabei de voltar de Lisboa, deliciosa e encantadora. Giverny e Pirenópolis que me aguardem. Parabéns pelas escolhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, foram lugares que curti muito ter estado! BjO!!!

      Excluir
  8. Olá, nós também visitamos Giverny num bate-e-volta, excelente dica. Abs, Edson

    ResponderExcluir
  9. Que delícia de post! Me senti viajando junto e visitando os jardim de Monet - que espero um dia visitar ao vivo. Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Indo para Paris, não deixe de dar uma fugidinha até lá. Fácil de chegar e de uma beleza única!!! BjO!!!

      Excluir
  10. Paula! Que lugares lindos!!! Fotos lindas! Parabéns!! Abraço, Taís (www.depetrolinaparaomundo.com.br)

    ResponderExcluir
  11. Paula, adorei as dicas, principalmente da Europa, onde ainda quero ir... Adoraria conhecer o jardim de Monet... Amo arte! Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é um lugar encantador, para quem curte impressionismo. Obrigada! BjO!!!

      Excluir
  12. Primeiro eu gostaria de parabenizar pelo novo layout do mochilinha!! Ficou LINDO!
    E esses destinos bate e volta são demais, hein? Ainda continuo de olho grande em Giverny ;)
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda estou encantada com as mudanças, embora tenha muito trabalho pela frente! Amarás os Jardins de Monet!!! BjO!!

      Excluir
  13. Ah, essas imagens de Monet... morro! Quero muito!!!
    Obrigada por me levar até lá, kkk

    ResponderExcluir

Para o Topo