REVIEW DE HOTEL: Pão de Açucar, no Porto em Portugal


Dividimos nosso período de férias entre Portugal, Espanha e Itália e, como vinte e poucos dias voam, colocamos as capitais no roteiro e mais três ou quatro opções de cidades próximas a visitar. Nesse esquema, Porto foi colocado no roteiro para uma rápida estadia, de apenas 24 horas, mas que importaria em um pernoite.  
 

Não desejava hospedagem com diárias de valores altos, pois já havíamos feito algumas reservas mais pesadas e como ali só ficaríamos uma noite, daria para arriscar sem medo - uma noite passa rápido.  

Busquei dicas em sites e blogs, mas encontrei pouca coisa - hoje já saberia muitos blogs onde as encontrar!! Assim, parti para site de reserva hoteleira, puxei uma listinha de opções e fui ao google maps para traçar um roteirinho e identificar a melhor opção.  Nossa chegada ao Porto se daria pela estação de São Bento - trem vindo de Lisboa, enquanto nossa partida se daria via aero, para Madrid. Para acessar o aeroporto há a alternativa de Metrô, logo precisaríamos de uma estação de Metrô que estivesse próxima ao Hotel escolhido. Encontramos duas alternativas, bastante próximas. 

Com as alternativas selecionadas, retornei a busca por informações dos lugares e encontrei uma indicação no blog Mochila da Juli, o que foi decisivo na escolha. Há poucos metros dos pontos de chegada e partida, com elevador e com uma indicação, lá fomos nós: HOTEL PÃO DE AÇUCAR (o nome já é um doce, não? Não resisto ao trocadilho...rsrs). 








Ao chegarmos na estação São Bento pedimos informações e já nos apontaram a direção, estávamos a pouco mais de duas quadra do Hotel. Mala de rodinha ao chão e lá fomos nós, já encantadas com as belezas indescritíveis da cidade. Nas ruas o perfume das amêndoas assadas no ar.   
 
O Pão de Açúcar está situado numa rua paralela a principal, numa esquina. Ocupa alguns andares de um edifício e a recepção é no térreo. Embora simples, os corredores e a sala de convivência possuem uma decoração temática muito aconchegante e alegre, em estilo Art Déco.
 
Essa é a sala de convivência:

 
 
 
 






Um pouco do colorido dos corredores:
 








 
 
 
Espaços para momentos de relaxamento:
 

 
 



Detalhe arquitetônico, a beleza das escadas:




O atendimento da recepção foi primoroso, simpático e acolhedor - todos os questionamentos foram prontamente respondidos, além de ter sido disponibilizado mapinha, algumas propagandas e etc. 



Conta ainda com uma pequena biblioteca, sendo que os livros são emprestados aos hóspedes sem qualquer burocracia.  


 

O apartamento era simples, mas limpo e suficiente. Contava com uma cama de casal, uma de solteiro (móveis de época) e um sofá, além de um closet com armário (que nem chegamos a usar). O banheiro, com banheira: pequeno, limpo e simples - mas com box de vidro. Possuía ainda janelas com vidro duplo, ar condicionado, tv e frigobar. Alguns apartamentos, que não era o caso do nosso, contam com um pequeno terraço privativo. 


 
 
 
 
O café da manhã, incluso na diária, é servido num pequeno refeitório em um dos andares ou em mesas no terraço e com vista da cidade, no sistema de buffet. Não contava com muitas opções, mas estava bem servido e gostoso.  

 
Estando há alguns passos da Avenida dos Aliados e da estação de mesmo nome do Metrô, acaba por estar no centro histórico, comercial, financeiro e gastronômico da pequena cidade. Estivemos por poucas horas no Porto, mas andamos muito, inclusive a noite e a localização do Hotel nos proporcionou acessar facilmente os locais desejados - o rio Douro e Vila Nova de Gaia estão há uns 15 minutos a pé.  
 
A diária venceu pouco mais de duas horas antes de deixarmos a cidade e com uma horinha para aproveitar ainda, deixamos nossas malas na recepção, sem qualquer burocracia e fomos almoçar ali pertinho, onde há diversas e gostosas opções.  
 
Se na chegada percorremos pouco mais de uma quadra para chegarmos ao Hotel, na saída estávamos quase na estação Aliados. Logo, a localização do Hotel, embora não se encontre nas vias principais, é maravilhosa.  
 
Localização: Rua Almada, nº 262 - Porto - Portugal.
Custo: 48€ a diária, com café da manhã incluso e cancelamento free.

Visite também:

10 comentários

  1. Mochilinha Gaúcha, mais uma vez obrigada pelos posts de Portugal. Já li post sobre Portugal, também no Mochila da Juli, como boa gaúcha, mas de verdade, sem bairrismo, me parece que a fala fica mais próxima. Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Malu, também sinto isso as vezes, mas acredito que seja a linguagem mesmo, certos vícios que são recorrentes e com os quais nos identificamos. Minha paixão por Portugal já está declarada e pretendo retornar para conhecer o interior, quero rodar mesmo. Abraços e obrigada pelas visitinhas, são um alento para essa iniciante!

      Paula

      Excluir
  2. Oi Paula! Vim agradecer o comentário lá no blog, tão legal saber que tem gente que tá curtindo o 52 objetos : ) valeu mesmo, bj grande, Helô

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A série é ótima, merece toda a divulgação! Obrigada...

      Paula

      Excluir
  3. Parabéns pelo post, Paula. Super informativo. já sei que quando for a Portugal relerei seus post para ver as dicas que usarei! ;-) Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom tê-la sempre por aqui. Obrigada ...

      Paula

      Excluir
  4. Que bonitinhos os bibêlos e brinquedos antigos. Jacira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei um mimo, tive pouco tempo, mas dei uma paradinha em cada espaço para analisar o que tinha em exposição. Abraços,

      Paula

      Excluir
  5. Também estive no Porto, mas fiquei no Aliados. Achei o hotel meio barulhento, era meio encardido, sei lá. Não gostei. Interessante esses adornos e os móveis. Vi que tudo é bem antigo, era limpo ou tinha aquele jeito sujo do tempo? João

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Era bem limpo. Embora os móveis sejam antigos e as instalações de uma forma geral tb, tudo estava muito apropriado ao uso, limpo e cheiroso. Mesmo na sala de convivência, onde há aqueles objetos antigos reunidos, tudo brilha, é muito bem conservado. Como fica numa rua lateral e possui vidros especiais, não nos incomodamos com o barulho externo. Abraços,

      Paula

      Excluir

Para o Topo